Aeronáutica diz que tráfego está normal e culpa overbookin

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 2 de novembro de 2006 as 15:45, por: cdb

Na contra-mão dos acontecimentos em aeroportos em várias regiões do Brasil, o comando da Aeronáutica assegura que estão normais as condições de tráfego aéreo em todo o país. Segundo o comandante da Aeronáutica, brigadeiro Luis Carlos Bueno, todo e qualquer problema, segundo ele, é reflexo dos atrasos da noite passada ou mesmo culpa de overbooking praticado pelas companhias aéreas.

O overbooking é a prática de vender mais passagens do que o número de lugares disponível, para garantir que o vôo sairá lotado.

– Todos os aeroportos estão livres para pousos e decolagens e estão operando normalmente -, garantiu Bueno em coletiva à imprensa concedida neste feriado.

Também afirmou que não há “nenhuma possibilidade” de falta de segurança nos vôos.

A Aeronáutica confirma que detectou, às 3 da madrugada desta quinta-feira o colapso no fluxo aéreo. Por se tratar de uma situação de emergência, o comando decidiu convocar 149 controladores de vôo militares que operam na Cindacta-I (Primeiro Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo), em Brasília – o centro é responsável por 85% do tráfego aéreo de todo o país.

– Tive que fazer esta intervenção, esta convocação militar, por perceber que tinha alguma coisa de anormal -, disse, acrescentando que não foi capaz de identificar qual era a causa da anormalidade.

– Só sei que houve uma redução drástica de movimentação de aviões -, disse Bueno, evitando classificar tal redução como uma operação-padrão dos controladores de vôo.

A partir da convocação de emergência, feita às 8 horas da manhã desta quinta, todos os controladores de Brasília permanecerão no Cindacta, com um médico e quatro psicólogos à disposição, até que seja montada uma escala de plantões que garanta a volta a normalidade nos aeroportos. Devem ser escalados 30 controladores por dia, 10 por turno. Todos permanecerão em alojamentos no Cindacta.

Segundo o comandante da Aeronáutica, os controladores que não tiverem condições emocionais de trabalhar serão dispensados. Na noite de terça para quarta-feira, oito deles pediram afastamento. Nesta madrugada, outros três controladores alegaram não estar em condições de trabalhar.

– Precisamos da colaboração dos nossos militares. Estamos fazendo uma planejamento para resolvermos o problema durante o feriadão. Hoje e amanhã o fluxo deve ficar normal – , afirmou.

Para garantir tráfego normal na volta do feriadão, as companhias aéreas, a Infraero e o Departamento de Controle do Espaço Aéreo estão trabalhando em uma redistribuição da rede programada de transporte aéreo.

Também foram remanejados sete controladores de outros centros e estão sendo preparados outros 11 profissionais da reserva que voltarão à ativa neste período de emergência.