Advogados entram com nova ação a favor de cinco cubanos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 24 de junho de 2012 as 05:57, por: cdb

Os juristas Tom Goldstein e Martin Garbus, defensores de Gerardo Hernández, apresentaram uma moção diante da Corte do Distrito Sul da Flórida, através de seu representante judicial local Richard Klugh. A demanda solicita uma audiência oral, em que a Corte ordene ao governo que entregue documentos e outros materiais que estão em seu poder e que não foram apresentados durante o processo legal, em um procedimento conhecido como Discovery. 
Esta moção foi apresentada no recente dia 6 de junho, e é parte do processo de apelação colateral iniciado no dia 14 de junho de 2010, explicou a fonte em um comunicado a que teve acesso a Prensa Latina.

A exigência legal está embasada no direito que tem o peticionário e seus co-acusados de conhecer o alcance da campanha de publicidade negativa contra eles, financiada pelo governo com a intenção de assegurar que foram declarados culpáveis.

Seu propósito é obter, mediante interrogatórios, apresentação de documentos, deposições e citações judiciais, toda a evidência necessária para que seja examinada pelo tribunal em uma audiência e provar que as condenações devem ser anuladas, assinalou o Comitê.

O procedimento chamado Discovery busca estabelecer o alcance total do tema identificando a todos os jornalistas e os meios de comunicação que receberam pagamentos dos Estados Unidos e depois publicaram declarações falsas, hostis, incendiárias e prejudiciais acerca do peticionário e seus coacusados.

Ademais, busca-se esclarecer o grau exato de influência e controle do governo sobre esses jornalistas e meios de comunicação, e o conhecimento que teriam não somente o Departamento do Estado, mas também outros ramos federais como o Departamento de Justiça.

A solicitação inclui 84 indivíduos vinculados à cobertura de imprensa incendiária relacionada com este caso, sete estações de televisão e treze emissoras de rádio, indicou o Comitê Internacional pela Liberdade dos Cinco Cubanos.

Martin Garbus é reconhecido nos Estados Unidos como um dos mais importantes advogados litigantes em casos nacionais e internacionais. Sua longa carreira profissional abrange a defesa de inúmeros casos, inclusive na Corte Suprema de Justiça, alguns dos quais lançaram precedentes jurídicos.

Hernández junto a Ramón Labañino, Antonio Guerrero, Fernando González e René González constituem o grupo conhecido internacionalmente como os Cinco Heróis, sancionados nos Estados Unidos por monitorar organizações terroristas anticubanas nesse país.

Os lutadores antiterroristas cubanos foram presos em 1998. René González saiu da prisão em outubro de 2011 depois de haver cumprido sua sanção, porém foi obrigado a permanecer nos Estados Unidos por três anos sob condição de liberdade supervisionada.

Em um julgamento improvisado na cidade de Miami em 2011, os Cinco Heróis foram condenados a longas penas de prisão, que incluíram prisões perpétuas e sentenças de 19 a 15 anos.

Fonte: Prensa Latina

 

..