Adolescente confessa ter participado de atentado a ônibus

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 3 de dezembro de 2005 as 10:10, por: cdb

Com apenas 13 anos, uma jovem é a mais nova integrante do bando que incendiou o ônibus da linha 350, subúrbio do Rio, na última terça-feira. Ela confessou à polícia, na madrugada deste sábado, durante depoimento, ter feito sinal para o coletivo parar. Era parte do plano para tomar o veículo e provocar o incêndio que matou cinco pessoas e deixou outros 13 feridos.

A menina foi presa após batida policial no Morro do Josias, em Jacarepaguá, onde mora com a família, depois de uma ligação anônima para o Disque-Denúncia. A adolescente informou que é namorada do traficante Lorde, suspeito de ter ordenado a chacina. Ela também contou que estava acompanhada por cúmplices e quatro deles já foram mortos por integrantes da própria quadrilha, a tiros, poucas horas depois da tragédia.

Havia, no mínimo, sete bandidos no local onde o ônibus foi carbonizado. Eles dominaram o motorista, jogaram gasolina no chão do veículo e atearam fogo, sem permitir que os 30 passageiros fugissem. O desespero tomou conta das pessoas, que tentaram fugir após a explosão de um coquetel molotov. Entre os mortos estão uma criança de um ano e sua mãe. Os corpos foram enterrados nesta sexta-feira, no cemitério de Irajá, Zona Norte do Rio.

A adolescente foi detida na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente, que vai continuar com os interrogatórios.