Adiado mais uma vez julgamento do ex-deputado Hildebrando Pascoal

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 25 de outubro de 2006 as 21:19, por: cdb

Foi adiado para o dia 27 de novembro o julgamento do ex-deputado Hildebrando Pascoal, acusado do assassinato, em 1997, do soldado do Corpo de Bombeiros do Acre Sebastião Crispim, uma das testemunhas da Subcomissão Nacional de Direitos Humanos, criada para investigar a atuação do esquadrão da morte no Acre. Assim como na segunda-feira, a Defensoria Pública da União (DPU) recusou um dos jurados sorteados para o caso, provocando o adiamento. Um novo júri terá que ser escolhido. Hildebrando está preso desde 1999 por participação em tráfico de drogas e homicídio.

Na terça-feira, foi condenado a 12 anos de prisão Reginaldo de Souza, outro acusado de envolvimento no crime. Por cinco votos contra dois, o júri entendeu que ele teve participação de menor importância no assassinato.

Em maio deste ano, outros quatro acusados de envolvimento no caso foram julgados. Foram condenados os ex-policiais Alexandre Alves da Silva, Alex Fernandes Barros e Raimundo Alves de Oliveira por homicídio triplamente qualificado. Outro acusado, Ronaldo Romero, foi absolvido por falta de provas.