Acordo viabiliza obras da usina hidrelétrica Peixe Angical, no Tocantins

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 16 de outubro de 2003 as 15:45, por: cdb

A Eletrobrás, Furnas e o grupo português EDP assinaram nesta quinta-feira acordo para a retomada das obras da Usina Hidrelétrica de Peixe Angical, no Tocantins. O empreendimento, que terá 60% de participação da EDP e 40% de Furnas, acrescentará 450 MW ao parque gerador brasileiro.

O empreendimento, que só teve 10% de sua totalidade concluídos até agora, exigirá investimentos da ordem de R$ 1,3 bilhão e as obras serão iniciadas ainda agora no mês de outubro. A assinatura foi realizada na sede da Eletrobrás, no Centro do Rio. Pelo acordo, a holding do sistema elétrico brasileiro vai investir, junto com Furnas e a EDP, R$ 500 milhões dos R$ 1,3 bilhão necessário ao empreendimento, com os outros R$ 800 milhões sendo financiados pelo BNDES e por um pool de bancos.

Na avaliação do presidente de Furnas, José Pedro Rodrigues de Oliveira, a usina de Peixe Angical – localizada no rio Tocantins, nos municípios de Peixe e São Salvador, na região Norte do país – é uma obra que virá a ser fundamental para o país no período entre 2006 a 2010: “Estamos antecipando uma demanda que o Brasil, em um futuro próximo, solicitará ao grupo Eletrobrás”, previu.

Também frisando a importância da obra, o presidente da EDP Brasil, Antônio Martins da Costa, garantiu que a EDP está instalada no Brasil “em caráter definitivo”, afastando rumores de mercado de que a empresa estaria deixando o país. Já o presidente da Eletrobrás, Luiz Pinquelli Rosa, preferiu destacar a parceria com o setor privado e o retorno de Furnas ao hábito de construir hidrelétricas, “que é o que ela sempre soube fazer de melhor”.