Abastecimento de água em São Paulo está garantido por um mês

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 28 de outubro de 2003 as 05:07, por: cdb

Apesar da situação crítica do Sistema Cantareira, a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) garante que o reservatório tem condições de manter o abastecimento para 9 milhões de pessoas durante pelo menos um mês, mesmo que não chova.
 
– Até os dias 20 ou 25 de novembro não haverá racionamento – garantiu o gerente de Abastecimento da região metropolitana, Amauri Pollachi.

O Cantareira perdeu da última sexta-feira até esta terça-feira 1 ponto porcentual de suas reservas. Estava com 5,6% de sua capacidade de armazenamento, o mais baixo nível dos últimos 30 anos. Os recordes têm sido diários.
 
– Se esse nível fosse registrado há 60 dias seria considerado preocupante e as possibilidades de racionamento seriam muito grandes – disse Pollachi.

– Agora não é, pois estamos na iminência de chuvas fortes, do tipo que enche os mananciais – completou.

O racionamento nos municípios abastecidos pelo Sistema Alto Cotia, que começou na quarta-feira, voltou a ter problemas no fim de semana. Alguns bairros de Itapecerica da Serra que tiveram o abastecimento interrompido na última quinta-feira e deveriam voltar a receber água no sábado ainda estavam com as torneiras secas nesta segunda-feira.
 
Segundo a Sabesp, o problema foi causado por uma falha no conjunto de bombas da Estação Elevatória de Água de Itapecerica, no sábado. As altas temperaturas também prejudicaram o abastecimento. A previsão da Sabesp de normalização é para a próxima quarta-feira.