A rigor, nada

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 18 de março de 2003 as 15:46, por: cdb

Dá gosto – para não dizer o contrário – ver um Governo cujo presidente é o primeiro a engrossar as passeatas e manifestações contra o próprio Governo. Foi o que aconteceu, há poucos dias, com a Marcha dos Prefeitos. Um punhado de alcaides tupiniquins foi a Brasília, por conta do déficit público, e o que aconteceu?

A rigor, uma boca livre total. Gastaram um dinheirão em passagens, diárias, acompanhantes, hotéis e restaurantes. E mais: fizeram a reunião num dos hotéis mais caros da Capital e, também a rigor, não conseguiram nada, a não ser a doce companhia do presidente efetivo, o pop star Lula da Silva.

O presidente de fato, José Dirceu, acompanhou a manifestação por controle remoto.

CONFIRMADO
Lula recusou a Grã Cruz da Ordem do Superior Tribunal Militar.

Que – data vênia – serve pra quê?

PELA CULATRA
O grupo de servidores que fez protesto, ontem, em frente ao Palácio Guanabara, conseguiu duas proezas: dar um nó no trânsito da cidade e induzir a sociedade motorizada a abominá-los.

DANÇA NA CHUVA
Os camelôs foram os astros de “Singing in the rain”, ontem, no centro do Rio. Graças à chuva intermitente que caiu desde a manhã, venderam todo estoque de guarda-chuvas. A R$ 5 cada.

ESTRELA CADENTE
Começa a volatizar-se o círculo de amizade do senador Antônio Carlos Magalhães.

VIRTUAL
O prefeito Cesar Maia voltou a despachar por e-mails.

ALERTA
No almoço-palestra de Cesar Maia, ontem, no Ibef-RJ, o construtor José Conde Caldas, da Concal, desancou o projeto de dar títulos a favelados. Lembrou que 55% deles pagam aluguéis a terceiros, o que significa que as favelas têm dono. E mais: 25% das habitações do Rio já são irregulares e, se a concessão da titularidade for adiante, haverá uma onda incontrolável de invasões a terrenos nas grandes cidades.

MARCHA FÚNEBRE
Um matadouro de Pequim alivia o estresse dos porcos, colocando música suave no ambiente antes de sacrificá-los. Um diretor do abatedouro garantiu, ao Diário de Pequim, que o efeito calmante de arranjos tocados ao piano melhora a qualidade da carne.

A QUILO
O elegante desembargador Cármine Antonio Savino Filho devorou alentado prato, ontem, no Bar Elias, na Cinelândia, tido como o mais autêntico restaurante de comida árabe da cidade.

PÉROLA
Da socialite Marisa Coser:
– O único lugar onde não uso jóias é na cama. Lá, eu brilho sozinha.

Inconfidências

>> Vem aí nova mordida no bolso do contribuinte. O Governo do Estado começou a distribuir as guias de cobrança da taxa de incêndio.

>> A Imprensa Oficial do Estado voltou a editar, anexado ao Diário Oficial, o suplemento Jurisprudência, importante instrumento de consulta para o meio jurídico.

>> Passa a chamar-se “Senador Nelson Carneiro” o auditório do Palácio 23 de Julho, anexo ao Palácio Tiradentes.

>> A Academia espanhola de Artes e Ciências da Música concedeu, ontem, a Caetano Veloso, o Prêmio Latino de Honra, em reconhecimento ao seu “enorme talento artístico”. Ele receberá a distinção no dia 10 de abril.

>> Fiscais do Ibama apreenderam, em Formoso do Rio Preto (BA), 600 pássaros pretos, uma das aves de canto mais melodioso da fauna brasileira.

>> Artigo 1.643 do novo Código Civil: “Podem os cônjuges, independentemente de autorização um do outro: I – comprar, ainda a crédito, as coisas necessárias à economia doméstica; II – obter, por empréstimo, as quantias que a aquisição dessas coisas possa exigir”.

>> Artigo 1.644: “As dívidas contraídas para os fins do artigo antecedente obrigam solidariamente ambos os cônjuges”.

>> Furtada há três semanas da cantora Cher, segundo o tablóide inglês The Sun, a peruca preferida da artista, avaliada em R$ 40 mil, continua sumida.

>> Hoje é dia dos santos Cirilo de Jerusalém, Cristiano e Narciso e começa o quarto das noites de Lua Cheia.

>> Do pára-choque: “Rico tem veias poéticas. Pobre tem varizes”.