60 mil postos de trabalho desaparecem na construção civil em 1 ano

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 23 de junho de 2003 as 13:35, por: cdb

O mercado de construção civil brasileiro eliminou cerca de 60 mil postos de trabalho entre abril deste ano e o mesmo mês do ano passado, de acordo com levantamento realizado pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon-SP) junto ao Ministério do Trabalho.

Apesar disso, em abril deste ano houve a primeira elevação no total de vagas do ano, com uma alta de 0,32% (3,6 mil postos) em relação a março.

Entre janeiro e abril, o setor eliminou cerca de 17 mil postos, o que representa uma queda de 3,65% em relação ao primeiro quadrimestre do ano passado. Segundo os dados do ministério, a construção civil brasileira tem 1,14 milhão de trabalhadores formais.

No Estado de São Paulo, de acordo com o Sinduscon, foram feitas 800 novas contratações em maio, uma alta de 0,23% na comparação com abril, mas as perdas no acumulado dos últimos doze meses ainda são elevadas, por volta de 12 mil vagas.

O segmento de edificações, responsável por 28,7% do total de 346,2 mil funcionários empregados no setor no Estado, registrou alta no total de vagas em maio, com a contratação de 342 pessoas.