40 policiais farão segurança no Glicério durante a madrugada

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 7 de novembro de 2002 as 23:57, por: cdb

Cerca de 40 policiais militares vão fazer o patrulhamento durante toda a madrugada nas ruas da região do Glicério, centro de São Paulo, após uma ordem de toque de recolher dada por supostos traficantes esta manhã.

O “toque de recolher” teria ocorrido em sinal de luto pela morte, ontem, de dois homens durante um confronto com a PM.

“Os policiais estarão nas ruas até a manhã de sexta-feira, para garantir a abertura das lojas”, disse o capitão Alberto Tamashiro, da 1ª Cia do 7º Batalhão da Polícia Militar, responsável pelo local.

É a primeira vez que o crime impõe “toque de recolher” na região central. Eles costumam ocorrer em bairros distantes, na periferia. O problema de hoje atinge principalmente as ruas Conde de Sarzedas e Oscar Cintra Gordinho, onde ocorreu a operação policial.

Para o setor de Comunicação Social da Polícia Militar, “boatos” provocaram o fechamento das lojas. A PM diz ainda que a decisão de abrir as portas depende de cada comerciante.

Segundo o capitão Tamashiro cerca de 120 homens fizeram a segurança na região, mas nenhum comerciante reabriu as postas. Em média, 15 policiais fazem a ronda na área diariamente.

Conforme ele, a situação é de aparente tranquilidade no bairro. Um suspeito chegou a ser detido hoje, mas foi liberado após interrogatório.

Operação policial e tiroteio

A operação da Polícia Militar ocorreu no início da tarde de ontem. Policiais da Rota (Rondas Ostensivas Tobias Aguiar) apuravam uma denúncia de que pessoas ligadas à facção PCC (Primeiro Comando da Capital) ocupavam um apartamento da rua Oscar Cintra Gordinho.

Foram apreendidos um fuzil HK 762, uma metralhadora 9mm, duas pistolas calibre 380 e um revólver calibre 38. Dois pares de placas de um veículo Vectra e uma moto roubada também foram encontrados.

Os dois homens mortos foram baleados porque teriam tentado fugir. Outras cinco pessoas foram detidas e encaminhadas para o 1º Distrito Policial (centro).