300 imigrantes em situação ilegal são detidos nos Estados Unidos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 24 de outubro de 2003 as 02:54, por: cdb

As autoridades norte-americanas detiveram mais de 300 imigrantes em situação ilegal que trabalhavam nas lojas da Wal-Mart. A informação foi divulgada na última quinta-feira pelo departamento de Segurança Interna, advertindo que o grupo pode ser expulso dos Estados Unidos.

– Estas prisões fazem parte dos esforços dos serviços de imigração, que tentam evitar que empresas americanas empreguem indivíduos que não têm o direito de trabalhar nos Estados Unidos – destacou o departamento em um comunicado, indicando que as pessoas detidas prestarão contas a um juiz de imigração.

A Wal-Mart, a maior rede de venda no varejo do mundo, informou que mais de 300 funcionários foram presos em 61 lojas.
 
– Estamos tentando compreender a dimensão e os detalhes da investigação – declarou a porta-voz da Wal-Mart, Karen Burk.

Segundo ela, o pessoal detido trabalhava nos departamentos de entretenimento e limpeza e, neste caso, são de empresas terceirizadas.

A Wal-Mart recorre a mais de 100 empresas de prestação de serviços para garantir a limpeza das mais de 700 lojas da rede nos Estados Unidos, explicou Burk.

– Pedimos a estas empresas que não aceitem pessoas que não tenham estatuto legal. Estamos em contato com os serviços de imigração e decididos a cooperar com eles – acrescentou.

No entanto, esta é a terceira vez que a Wal-Mart tem problemas com os serviços de migração.