3 a 1: Botafogo derrota o Marília

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 7 de outubro de 2003 as 22:32, por: cdb

O Botafogo fez a alegria de sua torcida ao derrotar o Marília por 3 x 1, de virada, nesta terça-feira, no Mestre Ziza, pelo quadrangular semifinal da Série B do Brasileiro. Daniel (2) e Camacho construíram a vitória do Glorioso, que chegou aos seis pontos e disparou na liderança de seu grupo. Basílio abriu o marcador para os paulistas, que permanecem com três, em segundo lugar.

O próximo compromisso do Alvinegro será o Remo, no próximo sábado, em Belém, e nova vitória deixará o clube da Estrela Solitária muito próximo da fase final da competição. Já o Marília tentará reabilitação em cima do Náutico, na sexta-feira, nos Aflitos.

Debaixo de chuva, o jogo começou muito disputado, mas sem jogadas de área. Aos 13, o Botafogo teve uma falta a seu favor da intermediária. Sandro encheu o pé, o goleiro Mauro soltou, Márcio Gomes pegou o rebote, mas a bola bateu em Everaldo e foi a escanteio. Na cobrança, por pouco Camacho não fez olímpico, com o goleiro do MAC colocando novamente para fora.

As duas equipes pareciam esperar um erro do adversário para abrir o marcador. Aos 20, o Alvinegro teve nova penalidade a seu favor. Da entrada da área, Valdo cobrou alto, perdendo boa chance. Aos 26, o Marília chegou pela primeira vez, quando Andrei cobrou falta para área, a defesa carioca ficou olhando, mas Basílio não alcançou.

Aos 29, no entanto, o atacante não perdoou. Ele recebeu em velocidade, deu um corte em Edgar, driblou Fernando duas vezes e bateu rasteiro no canto direito de Max, que nada pôde fazer: Marília 1 x 0.

O time do Botafogo não conseguia pressionar o adversário, pois Leandrão insistia em jogar como ponta direita e Dill era uma figura inoperante em campo. Aos 37, nova falta para o Alvinegro. Mais uma vez Sandro soltou a bomba e Mauro fez grande defesa a córner.

Dois minutos depois, Daniel fez o que os atacantes não conseguiam. Márcio Gomes recebeu de Camacho, cruzou da direita e o lateral cabeceou do bico da pequena área, mandando a bola no canto esquerdo, empatando a partida.

Empolgado com o gol e com excelente atuação dos volantes Túlio e Fernando, o Glorioso foi à frente e, aos 43, Camacho recebeu de Márcio Gomes na entrada da área, girou e arrematou forte de perna esquerda. A bola desviou na zaga contrária e matou o goleiro Mauro: Fogão 2 x 1.

Mas o time da Estrela Solitária ainda queria mais antes do fim do primeiro tempo. Aos 46, quase na linha de fundo, Dill sofreu falta desnecessária de Andrei na direita. Camacho cobrou no primeiro pau, Edgar roçou de cabeça e, novamente o lateral Daniel aparece como um legítimo atacante, fulminando o arqueiro paulista.

A segunda etapa começou com o Marília fazendo uma alteração em seu ataque. Basílio machucado e cedeu lugar a Romualdo.

Procurando diminuir o placar, os paulistas passaram a buscar mais o ataque e, logo aos 5min, Romualdo recebeu livre na direita e bateu por cobertura. Edgar, quase dentro do gol, evita de cabeça.

Aos 9 minutos, nova penalidade para o MAC. Andrei cobrou, a bola desviou ba barreira e dificultou a defesa de Max no canto direito. Aos 14, o Bota respondeu, com Daniel cruzando da esquerda e quase surpreendeu o goleiro Mauro, que colocou para fora.

O treinador Levir Culpi fez duas alterações no Alvinegro: Gedeil em lugar de Camacho e Almir no de Dill. E, em sua primeira participação, o volante Gedeil descobriu Leandrão na área, que matou e chutou. Mauro espalmou e, no rebote, Márcio Gomes atrapalhou Almir, perdendo a chance do quarto gol.

A equipe paulista ia para cima na base do desespero, as jogadas pelas pontas e arriscando os chute de fora da área. Aos 39, Andrei tentou novamente de fora e Max fez segura defesa.

O Glorioso respondeu aos 42, quando Têti, que entrara em lugar de Leandrão, rolou para Sandro soltar a bomba, obrigando excelente defesa de Mauro a escanteio.

Dois minutos depois, Márcio Gomes foi derrubado por Bill na área e o árbitro Clever Gonça