240 mil pessoas participam do Dia das Crianças em Brasilia

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 12 de outubro de 2003 as 23:34, por: cdb

Um público estimado pelos organizadores em 240 mil pessoas comemorou os 25 anos do Parque da Cidade junto com a festa do Dia das Crianças. A programação variada contou com desfile de bandas, teatro de fantoches, cama elástica, pula-pula, aulas de dança e teatro infantil. Atletas de boxe, esgrima e judô participaram de competição que contará pontos para a próxima Olimpíada. Também foram doados 1.500 livros infantis autografados pelos autores.

Além das atividades para crianças e das tradicionais aulas de ginástica, os freqüentadores puderam assistir ao primeiro concurso de bandas e fanfarras da Associação de Brasília. Doze bandas se inscreveram no concurso.

De acordo com o presidente da Associação de Bandas e Fanfarras do Distrito Federal, Vadim Arsky, as bandas de Brasília poderão participar, no próximo mês, do concurso promovido pela Confederação Nacional em Taubaté-SP e em Campos (RJ).

– Pretendemos realizar esse desfile em Brasília anualmente. O concurso de hoje conta ponto para classificação no Rio e em São Paulo – disse.

Para o produtor cultural do teatro Mapati, Daniel France, o principal objetivo dessas atividades é a difusão cultural especialmente das artes cênicas para as crianças. “Estamos ensinando as crianças em uma oficina de artes plásticas, a partir da utilização de material reciclado. Estamos trabalhando também com teatro de fantoches”, informou.

O Parque da Cidade foi inaugurado em 11 de outubro de 1978. O projeto de paisagismo foi elaborado por Roberto Burle Marx. Atualmente seu nome é parque Dona Sarah Kubitschek.

Com um estacionamento para até 12 mil carros, churrasqueiras, campos de futebol e pistas de corrida com anéis de quatro, seis e dez quilômetros, o parque é um dos pontos mais visitados pelo brasiliense.

Segundo o administrador do local, Cássio Poli, o parque foi revitalizado em 1999 e hoje oferece mais segurança aos frequentadores. Ainda, de acordo com ele “a população redescobriu o parque, que faz parte da vida de todo brasiliense”.

Vandalismo

Nesta madrugada, a segurança do Parque da Cidade e a Polícia Montada prenderam uma quadrilha de seis integrantes que estavam depredando o local. “São gente do Plano Piloto e do Cruzeiro que estavam destruindo as instalações desse que é o maior espaço público de Brasília”, informou Poli.

O grupo foi autuado em flagrante quando derrubava uma placa de orientação, localizada na Ponte dos Arcos. Cinco são adolescentes. Desde fevereiro o local vem sofrendo uma série de depredações, com a destruição de banheiros e placas.

– Como o parque é muito grande, foi difícil identificar a quadrilha. Por isso a segurança teve que trabalhar à paisana para fazer o flagrante. A maior alegria que tivemos foi acabar com essa quadrilha, que pichava e depredava o parque – afirmou Poli.