17 guerrilheiros das Farc são mortos no sul da Colômbia

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 16 de setembro de 2003 as 01:59, por: cdb

Uma vasta operação militar no departamento de Caquetá, no sul da Colômbia, matou nas últimas horas 17 guerrilheiros e capturou outros 114 rebeldes, todos integrantes das Farc, revelou o Exército colombiano.
 
Os 17 rebeldes morreram em uma ofensiva do Exército contra as Farc nos municípios de San Vicente del Caguán e Puerto Rico, informou o Exército.

As operações militares em Caquetá estão concentradas nos setores de Los Pozos -antiga sede das negociações entre as Farc e o passado governo de Andrés Pastrana- e Alto Riveral, na zona de Puerto Rico.

Os rebeldes, membros da coluna Teófilo Forero das Farc, foram mortos por tropas da XII Brigada do Exército durante a Operação Escorpião, chefiada pelo general Jorge Ballesteros, comandante da VI Divisão do Exército.

Segundo Ballesteros, os 114 rebeldes capturados pertencem às células urbanas das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia -principal guerrilha do país- que operam nos dois municípios de Caquetá.

Na mesma operação, o Exército destruiu 10 laboratórios para fabricação de cocaína e três acampamentos da guerrilha, além de apreender fuzis, submetralhadoras, pistolas, morteiros, granadas de fragmentação, uma tonelada de explosivos e munição diversa.
 
Reunião de líderes africanos termina sem acordo
 
Uma reunião de líderes africanos para tentar terminar com uma década de guerra civil no Burundi terminou nesta terça-feira sem um acordo sobre divisão de poderes, disse o presidente da Tanzânia, Benjamin Mkapa.

– Vamos tentar encontrar uma forma para remover os obstáculos ao acordo – disse Mkapa em uma entrevista coletiva, depois da reunião, em que líderes do governo de Burundi e o principal grupo rebelde dialogaram durante mais de 12 horas.