PCdoB-RJ fortalece a luta em defesa dos Royalties do Petróleo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 27 de novembro de 2012 as 11:07, por: cdb

 Nesta segunda-feira (25), cerca de 200 mil pessoas ocuparam o centro do Rio de Janeiro para pedir o veto da presidenta Dilma sobre o projeto que redistribui os royalties do petróleo e que traria enormes prejuízos ao orçamento do estado.

 O PCdoB-RJ fortacele a luta pelos Royalties do Petróleo na passeata desta segunda.

 
O projeto de lei 2.565, prevê a redistribuição dos royalties do petróleo. A estimativa é que se for sancionada, a lei fará com que o estado do Rio perca, já em 2013, R$3,4 bilhões em receita com royalties e participações especiais na exploração de petróleo. Até 2020, a estimativa é que a perda acumulada chegue a R$ 77 bilhões.

A manifestação do “Veta Dilma”, teve sua concentração na Candelária e os manifestantes seguiram pela Avenida Rio Branco até a Cinelândia.

O PCdoB-RJ marcou importante presença, fortalecendo a luta em defesa do Rio de Janeiro. Muitos militantes e dirigentes do Partido compareceram à passeata com bandeiras, camisas e muita empolgação. Parlamentares do Partido também estiveram presentes, como a Deputada Federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ) e a deputada estadual Enfermeira Rejane (PCdoB-RJ).

Jandira Feghali afirmou que a semana é muito decisiva para o Rio e acredita que Dilma ainda não tenha tomado uma posição final sobre o assunto. A comunista também afirmou que a presidenta leve em consideração dois eixos. O primeiro, segundo ela, trata-se da constitucionalidade e da legalidade do projeto. “O projeto é cheio de erros e baseado em dados que nem mesmo a Petrobras reconhece. O texto afeta os estados produtores e seus contratos em execução, que fere o direito adquirido”, disse.

Em relação ao segundo eixo, a deputada explicou o sentido da credibilidade: “As políticas sociais executadas nessas cidades e que tem como base recursos dos royalties não podem ser interrompidas. Fora que a imagem do estado para empresas de fora fica muito ruim. Por isso estamos pedindo aqui o veto parcial do texto justamente para que os contratos em execução não sejam afetados”, concluiu.

Enfermeira Rejane lembrou os imensos investimentos e empregos gerados pelos recursos do Petróleo e frisou: “Tudo isso só foi possível graças aos royalties. Nada mais justo que os recursos pelo alto custo da exploração do petróleo fiquem em nosso estado”, concluiu a deputada comunista.

A União da Juventude Socialista (UJS); Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB-RJ); União Estadual dos Estudantes do Rio de Janeiro (UEE-RJ) e diversas outras entidades, parlamentares e Partido Políticos fortalceram o ato. Muitos artistas e personalidades também compareceram à passeata.

 

..